CRUSTACEA

Os anfípodes são importantes em ecossistemas marinhos por participarem de diferentes níveis tróficos e na ciclagem de nutrientes, por serem usados como modelos para testar teorias ecológicas, indicar a qualidade ambiental e prever os efeitos de mudanças climáticas em comunidades bentônicas marinhas. Este projeto tem como objetivo efetuar uma revisão taxonômica da coleção de anfípodes do ZUEC, bem como coletar novos exemplares associados à macroalgas do litoral do Brasil incluindo ilhas oceânicas e costeiras. Para alcançar tal objetivo será utilizada uma taxonomia integrativa, que engloba caracteres moleculares, filogenéticos, morfológicos e ecológicos. Como resultado parcial foi obtida a filogenia do Caprellidae Pseudaeginella e descrição de uma nova espécie (Pseudaeginella frerei Siqueira & Iwasa-Arai, 2019). Adicionalmente foram identificadas espécies novas de Ampithoe e Sunampithoe, além do registro de novas ocorrências do gênero Ampithoe no Brasil. Redescrições de espécies e estudos filogenéticos também estão sendo desenvolvidos, como do caprelideo Orthoprotella melloi e do hialideo Hyale niger. Outros estudos taxonômicos e filogenéticos estão em andamento, uma síntese sobre a distribuição e taxonomia de crustáceos peracáridos associados à Sargassum e descrições de espécies exóticas de anfípodes para o Estado de São Paulo.